Dicas para evitar dívidas com o cartão

Os brasileiros estão cada vez mais endividados no famoso “crédito rotativo”

Pesquisas mostram que cerca de 21% dos brasileiros estão com problemas para manter a fatura do cartão de crédito em dia. Diante da falta de dinheiro para pagar a fatura completa, muitos optam pelo pagamento mínimo e as dívidas no rotativo têm crescido a ritmos alarmantes. Como a taxa de juros desta modalidade está entre as mais altas, é grande o risco de endividamento. Confira algumas dicas para evitar essa cilada:

Evite o pagamento mínimo
O ideal é pagar o valor integral da fatura. Quando você quita apenas uma parte, coloca o saldo restante no rotativo e serão cobrados juros. No último ano, a taxa ultrapassou os 400%.

Limite não é renda
As operadoras enviam cartões com limites de crédito pré-aprovado. Antes de sair gastando por aí, tenha em mente quanto do seu orçamento pode ser comprometido com ele. E lembre-se: o limite estabelecido não é uma extensão da sua renda.

Dinheiro fácil
Muitas pessoas utilizam o cartão de crédito para a compra de todo tipo de bem ou serviço. Isso não chega a ser um problema, mas é preciso estar atento para não ter surpresas desagradáveis quando a fatura chegar.

Na dúvida, priorize o cartão
Caso as despesas do mês fujam do seu controle, dê preferência aos pagamentos das contas que possuem taxas de juros mais elevadas – como o cartão de crédito, por exemplo.

Troque de dívida
Caso já esteja endividado com o cartão, avalie a possibilidade de encontrar linhas mais baratas de crédito, como um empréstimo consignado.

Tags: cartão crédito dívidas e financiamento organização finaceira

Veja mais