Educação financeira: como economizar aos 20 anos?

Estabelecer objetivos de vida e se planejar estão entre as dicas da educadora financeira Cintia Senna

Poupar dinheiro aos 20 anos deveria ser uma prioridade para a maioria dos jovens, mas o que se vê é justamente o oposto. De acordo com o site americano de serviços financeiros GoBankingRates, 44% dos jovens de 18 a 24 anos não têm nada de dinheiro em suas poupanças – ou sequer têm poupança. Entre todos os americanos, 62% têm menos de 1.000 dólares na poupança. No Brasil, o quadro é parecido.

De acordo com a educadora financeira Cintia Senna, o jovem tem o tempo a seu favor para realizar mais conquistas e administrar melhor o dinheiro para o futuro. Para que isso ocorra, é necessário que o jovem faça um diagnóstico de sua situação financeira atual para colocar em prática seus objetivos.

Confira algumas dicas de como poupar dinheiro quando se tem 20 anos:

Não gastar mais do que ganha

Parece simples, mas é muito importante que o jovem tenha um entendimento do seu padrão de vida. É preciso ter uma noção clara do valor que recebe e saber viver com o que ganha.

Identificar gastos

É crucial fazer o diagnóstico de seus gastos. “O jovem precisa saber em que gasta, quais os costumes de compra e como pode melhorá-los”, explica a educadora financeira. "Ele tem que saber para onde está indo o seu dinheiro.”

Traçar objetivos e planejar

Estabelecer alguns sonhos e colocá-los como prioridade vai fazer com que o seu dinheiro seja usado de maneira consciente. “Escolher pelo menos três sonhos como carro, viagem, faculdade ou até mesmo um curso e definir se vai realizá-los no curto, no médio e no longo prazo é crucial”, explica Cintia. “Começar a orçar o que vai gastar naquele ano ou naquele mês. Fazendo isso, fica mais fácil de colocar os objetivos em prática", acrescenta.

Tomar cuidado com o crédito fácil

Cintia explica que é necessário tomar muito cuidado com a facilidade oferecida pelos cartões de crédito. “Tem que ter o entendimento de como essas ferramentas de crédito funcionam para usá-las. ”

Colaborar em casa

A educadora financeira conta que se o jovem começar a ajudar a bancar as despesas de casa, vai fazer com que ele tenha noção dos preços das contas e o entendimento de como funciona o gerenciamento familiar. “Nem que seja com a menor quantia, como uma conta a pagar, por exemplo. ”

13º salário

Cintia sugere que o 13º salário deixe de ser pensado como um dinheiro a ser gasto. “É a chance de aproveitar o benefício para potencializar a concretização de um objetivo estabelecido. ”

Manter o padrão

Em caso de um aumento salarial no emprego, o conselho de Cintia é que o jovem profissional tente viver com o que ganhava antes do reajuste, de modo a tentar alcançar os objetivos traçados. “Se o seu salário era de 1.000 reais e passou para 1.500 reais, o ideal seria guardar essa diferença e aplicar em algum sonho. ”

Pensar na aposentadoria

Quanto antes começar a reservar uma quantia pensando na aposentadoria, melhor. “Por ser jovem, tem prazo a seu favor. É interessante ver o quanto se consegue reservar e tentar aumentar esse valor ao longo do tempo para não precisar contar com aposentadoria do governo no futuro. ”

Consumir conscientemente

Comprar por impulso não costuma ser uma boa ideia. Pelo menos não para o seu bolso. “É preciso pensar em tudo o que vai comprar, se perguntar se vale a pena, averiguar qual o benefício daquela aquisição, se é momentâneo. Evitar o desperdício de alimentos também é muito importante. ”

Tags: economia na prática educação financeira orçamento organização financeira

Veja mais