Entenda o que é meta atuarial

Veja como esse índice afeta seu plano de previdência complementar

Basta ler as matérias veiculadas na imprensa ou o Relatório Anual de Informações que ela está lá: a meta atuarial do Plano. Você já parou para pensar no significado deste termo?

De acordo com o Dicionário da Previdência Complementar, meta atuarial (ou meta mínima atuarial) é o valor mínimo esperado para o retorno de investimentos do patrimônio do plano de benefícios, geralmente fixado como sendo a taxa de juros adotada na avaliação atuarial conjugada com o Índice do Plano.

Ou seja: a meta atuarial é a estimativa de desempenho que os investimentos feitos pelo plano de previdência devem alcançar para que consiga cumprir com os pagamentos dos planos de benefícios. Em longo prazo, se os resultados do fundo ficam muito abaixo da meta atuarial podem acontecer dois cenários: a necessidade de aumentar o valor da contribuição paga pelos participantes ou diminuição dos benefícios futuros.

Para descobrir qual a meta do plano, são feitas avaliações periódicas levando em conta os dados da base de participantes, hipóteses biométricas, demográficas, econômicas e financeiras. A partir daí, o atuário dimensiona os compromissos do plano de benefícios e estabelece o plano de custeio, de forma a manter o equilíbrio do fundo de pensão, bem como o montante das reservas matemáticas e fundos previdenciais.

Como um plano de previdência complementar é um investimento de longo prazo, é preciso estar sempre atento às mudanças na base de dados dos participantes e da economia como um todo. Com base nestas informações, o gestor do fundo consegue fazer os ajustes necessários, para adequar o plano à realidade financeira em que ele está inserido.

Tags: meta atuarial previdência complementar previdência privada

Veja mais