Quem são os brasileiros em endividamento de risco

Grupo de pessoas mais atingido tem mais de 65 anos, ganha de R$ 5 mil a R$ 10 mil e vive na Região Norte do País

Um relatório do Banco Central mostrou que, em dezembro de 2019, 4,6 milhões de brasileiros se encaixavam em pelo menos dois dos quatro critérios que comprovam que um inadimplente se encontra em endividamento de risco. São eles: inadimplência por mais de 90 dias; exposição a cheque especial, crédito pessoal não consignado e rotativo do cartão ao mesmo tempo; comprometimento de renda acima de 50%; e renda disponível abaixo da linha da pobreza após o pagamento de dívidas.

Idade

Os dados mostram que o grupo de pessoas em endividamento de risco é crescente à medida que as pessoas envelhecem. Na população acima de 65 anos, entre as pessoas inadimplentes, o percentual chega a 7,9%, o que é praticamente o dobro do percentual entre pessoas com 34 anos (3,8%). Entre pessoas de 34 a 54 anos, 4,9% estão em endividamento de risco. Quando falamos de devedores de 55 a 65 anos, esse número salta para 7,2%.

Região

O número é homogêneo nas Regiões Centro-Oeste (5,3%), Nordeste (5,4%), Sul (5,6%) e Sudeste (5,3%). Na Região Norte, o percentual é um pouco maior: 6,1%.

Renda

Quando falamos em renda, em números absolutos, mais da metade dos inadimplentes (54%) ganha de R$ 2 mil a R$ 10 mil.  Entre eles, o maior percentual de pessoas com endividamento de risco é o das pessoas com renda mensal de R$ 5 mil a R$ 10 mil. O Banco Central aponta que esses números podem apontar o endividamento de risco como um problema de classe média.

Endividamento e a classe média

Um relatório publicado no ano passado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontou que o endividamento é um problema que atinge mais os integrantes da classe média do que os outros grupos, por conta do custo de vida que aumentou muito, enquanto a renda não acompanhou este crescimento. Nos países da OCDE, a renda da classe média cresceu um terço a menos que a renda dos 10% mais ricos.