Quem usar cartão no exterior agora pode pagar pelo dólar do dia da compra

A nova maneira de cobrança é vantajosa pela previsibilidade

Ultimamente com a alta valorização do dólar, o consumidor recebe uma boa notícia, agora as compras internacionais realizadas com o cartão de crédito vão seguir a cotação do dólar do dia da compra. 

Foi uma iniciativa do Banco Central (BC) para diminuir a imprevisibilidade. A regra antiga era exclusivamente o preço do dólar do fechamento da fatura. Agora as instituições financeiras podem oferecer aos clientes as duas opções. A Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) divulgou que os bancos migrarão automaticamente para a nova norma. O cliente que achar a forma anterior melhor, pode pedir a alteração. 

A nova maneira de cobrança é vantajosa pela previsibilidade. Se você compra e sabe qual a cotação do dólar do dia, não terá surpresas quando a fatura chegar. Assim, você terá uma previsão de quanto gastou e não comprometerá o orçamento caso o dólar suba.

Em contrapartida, se o dólar diminuir, você terá pago mais caro. Especialistas consideram que a previsão da moeda para o fim do mês, realizada com frequência, costuma não ser confiável. Por isso, não se deve tentar adivinhar qual vai ser a cotação no dia do fechamento da fatura.

No quesito educação financeira, o ideal nas compras, principalmente em viagens, é contar com o dinheiro. Isso porque as compras do cartão de crédito têm o famoso IOF (Imposto sobre Operação Financeira). Atualmente o imposto do cartão de crédito está em 6,38%, contra 1,1% do dinheiro. 

Outra dica de gasto saudável é comprar o dólar aos poucos, assim você gastará a média da cotação do dólar. Se organize antes da viagem, se for viajar em três meses, compre uma quantidade em cada mês.

O cartão de crédito Nubank já havia adotado essa medida proativamente em 2018. Além disso, a instituição financeira já apresentava também o valor do IOF separadamente na fatura.

Agora os bancos serão obrigados também a disponibilizar, em seus canais de atendimento, as informações sobre as taxas de câmbio baseadas no dia anterior, além disso, os clientes precisam ter acesso ao histórico das taxas de conversão. O objetivo é que os consumidores consigam escolher as melhores taxas.

Outra mudança

O BC definiu também que o valor cobrado na fatura do cartão de crédito deve seguir a taxa Ptax e não o dólar comercial ou turismo. Essa taxa é calculada com base na média das taxas das instituições de câmbio brasileiras e divulgada diariamente pelo Banco Central no site (https://www.bcb.gov.br/)

Se for fazer compras pela internet em dólar ou viajar para o exterior, lembre-se: organização, dar preferência ao dinheiro e prezar pela cotação do dia. Essas atitudes podem evitar que você tenha uma dívida grande quando voltar de viagem, por exemplo. 

Tags: dólar finanças

Veja mais