Siga esses passos e organize sua vida financeira

O caminho começa pelo planejamento mensal

O ano já passou da metade e infelizmente, está sendo marcado por grandes crises. No entanto, se você não conseguiu colocar em prática as resoluções de ano novo, como fazer uma reeducação alimentar ou juntar dinheiro, ainda há tempo.

Se os seus problemas são desorganização financeira, dívidas e excesso de gastos, existem algumas dicas que podem ajudar na recuperação das suas finanças e fazer com que a segunda parte do ano seja mais tranquila.

Antes de tomar qualquer decisão relacionada às finanças, é necessário elaborar um grande planejamento. Analise tudo o que você gasta durante o dia, desde as contas mais importantes, como água e luz, até os gastos do dia a dia, como um lanche no meio da tarde. Uma vez que se tem um panorama do uso do dinheiro, é possível fazer mudanças poupar mais.

O segundo passo é estabelecer metas que se deseja alcançar com a reorganização financeira. Os objetivos são quitar dívidas, fazer uma viagem dos sonhos, comprar uma casa própria? Tudo isso deve ser anotado, bem como o prazo para alcance (curto, médio ou longo).

O pagamento das dívidas deve ser prioridade. O ideal é fazer um ranking das dívidas, da maior para a menor. Depois disso, busque formas de renegociar com as instituições financeiras, procure taxas menores e parcelas que caibam no planejamento feito anteriormente.

As dívidas com juros maiores, como cartão de crédito e cheque especial, podem ser substituídas por juros menores, como empréstimo pessoal. Outra opção é a portabilidade, ou troca de instituição financeira, caso o banco não aceite propostas e não esteja disposto a renegociar.

É importante salientar que quem deseja controlar as contas não deve gastar mais do que ganha. Neste caso, a palavra principal é compromisso. Toda a família deve colaborar e seguir dentro do orçamento. Mesmo que esse passo seja difícil, é necessário ter disciplina. E, se as contas ficarem no vermelhoem um mês específico, esteja preparado para cobrir o deficit no próximo, ainda que isso signifique mais aperto.

Passo final: investimentos

Por fim, ao conseguir fazer um plano, seguir e poupar dinheiro, é hora de investir. Uma vida financeira organizada resulta em dinheiro extra ao final do mês, que deve ser direcionado para o investimento escolhido. Um compromisso que você pode firmar consigo mesmo é transformar o investimento em um pagamento mensal, assim como as outras contas.