Descubra como funciona a remessa internacional

Enviar dinheiro para fora do país desafia brasileiros

Realizar uma remessa internacional causa bastante dúvidas em quem quer transferir dinheiro para o exterior pela primeira vez.

Efetuada por instituições financeiras, agregadas a casas de câmbio, a ação financeira nem sempre envolve especificamente o envio de dinheiro a pessoas físicas.

Com a remessa internacional você pode realizar compras, pagar por serviços no exterior, investir fora do país, receber e enviar valores para pessoas que estão em outros países e etc.

Confira perguntas e respostas para tirar suas dúvidas:

 

Como funciona a remessa internacional?

Para efetuar a remessa internacional, você precisa cumprir alguns passos:

Pelo fato de as moedas serem diferentes, você precisará convertê-las conforme o câmbio da ocasião. Vale a pena ressaltar que o processo envolverá taxas e impostos que, por sua vez, podem variar de acordo com a legislação de cada país.

Por estas razões, não é possível que valores sejam enviados para contas do exterior por TED ou Pix, por exemplo.

Qual é o custo da remessa internacional?

Em geral, cobra-se três taxas pelo processo:

Taxa administrativa

Em geral cobrada a partir de 1,3% do valor enviado, a taxa administrativa, ou spread, costuma ser cobrada em remessas online.

Tarifa bancária:

Principalmente para transferências em euro e dólar, há uma tarifa específica, emitida pela instituição financeira de sua preferência, em valor fixo: R$ 5,90 de taxa para envios de até R$ 2.500,00.

Para outras moedas, ela pode continuar a ser descontada até o valor de envio de R$ 5.500,00.

Há limite para remessas internacionais?

De acordo com as normas do Banco Central (BC), as remessas internacionais de até U$ 3.000 (mais de R$ 15.000 na cotação atual) são consideradas de baixo valor e podem ser realizadas sem novos procedimentos.

Entretanto, caso a remessa internacional supere esta quantia, o Imposto de Renda do pagador precisará ser apresentado e o limite será determinado com base na sua declaração.

Por regra, CPFs podem realizar remessas internacionais no limite máximo de R$ 65.000,00 por ano.

Confira a disponibilidade de remessa internacional no seu banco.

Tags: remessa internacional transferênciaa bancária