FDA recomenda uso da vacina Pfizer em crianças de 5 a 11 anos

Imunização em crianças contra o Covid-19 está cada vez mais próxima

Em 26 de outubro, a Agência Reguladora de Alimentos e Remédios dos Estados Unidos (FDA) aprovou o uso emergencial do imunizante Pfizer em crianças de 5 a 11 anos no país.

Com 17 votos favoráveis e apenas uma abstenção, a aprovação foi concedida quase que por unanimidade.

As evidências científicas disponíveis na atualidade comprovam os benefícios da vacina em relação aos riscos de forma superior.

Segundo dados do estudo desenvolvido pela Pfizer BioNtech, a vacina da farmacêutica oferece impressionantes 90,7% de eficácia na prevenção de casos sintomáticos da Covid-19 nas crianças.

Após a votação que aprova o uso emergencial, o FDA terá como próximo passo a determinação de uso do medicamento na faixa etária, que será administrado em dose inferior em relação aos adultos, e a previsão é que isto seja resolvido até a segunda semana de novembro.

Uma vez determinado o uso, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, emitirá seu parecer sobre o tema, o que aumenta a expectativa de vacinação das crianças.

De acordo com informações da Pfizer, a previsão de submeter um pedido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), no Brasil, para aplicação do imunizante, em crianças de 5 a 11 anos, não passará do mês de novembro.

Em uso em adultos e adolescentes até 12 anos de idade no Brasil, a vacina pode passar por aprovação para faixas etárias inferiores ainda em 2021.